Social:
PCP e BE aceitam proposta do PS que revoga decreto das Parcerias Público-Privadas e remete para legislação futura sobre a gestão do Serviço Nacional de Saúde
A uma semana das últimas votações em plenário PS, PCP e BE anunciam ter chegado a acordo para a viabilização do texto da nova lei de bases da saúde. Decisão para PPP em seis meses.
Não demonstram “eficácia científica suficiente para justificarem comparticipação”. Corte será faseado e terá início em Janeiro de 2020.
"A nossa expectativa é de que a partir do final de julho consigamos responder à escala sem dificuldades", admitiu a ministra da Saúde. Marta Temido desvaloriza um cenário demasiado pessimista.
Bloco diz que aprova a nova legislação se as parcerias público-privadas forem retiradas da proposta.
A PJ deteve um homem suspeito de ter "forçado um alcoólico a beber até à morte". Caso aconteceu na quarta-feira em Braga: um homem morreu e outros dois ficaram inanimados devido ao álcool.