Social:

Por pressão do Bloco de Esquerda, Governo reconhece a importância dos cuidadores informais no OE2019. Compromete-se a desenvolver medidas de protecção social, mas não inclui algum tipo de previsão financeira para as acolher.
Orçamento fala numa redução dos tempos recomendados para algumas áreas de cuidados hospitalares, mas sem quantificar.
O Ministério da Saúde vai ter 10.922,9 milhões de euros para gastar, mais 5% do que este ano. É um acréscimo superior ao que tinha sido anunciado.
Unidades mais eficientes vão ter financiamento mais ajustado à actividade que realizam. Os hospitais com eficiência mais baixa vão ser monitorizados por peritos.
Há uma doença rara a paralisar crianças nos EUA. Chama-se mielitis flácida aguda e há registo de pelo menos 6 casos no Minnesota. As causas são desconhecidas.
Medida proposta pelo Ministério da Saúde foi aceite e segue o exemplo de países como Espanha, Bélgica, França e Itália. Testes devem ser colocados à venda em farmácias a partir de novembro.
Adalberto Campos Fernandes, de saída do Governo, diz que a saúde é "um sector muito difícil, que tem de ser salvo".
Manifesto em dez pontos defende a necessidade de preservar esta forma de comer que é menos seguida no Sul do país e entre os mais desfavorecidos.