Social:

Caso de grávida transferida no sábado por falta de anestesista no Amadora-Sintra não é único, denuncia Sindicato. Hospital Beatriz Ângelo tem recebido encaminhamentos "recorrentes".
Filhas de nepaleses, duas crianças nasceram no hospital de Beja, mas serviços recusaram registá-las porque os pais não falam português fluentemente. Acontece o mesmo nas conservatórias de todo o país. Lei obriga imigrantes a assegurar intérpretes. Enquanto isso, bebés não podem usar Serviço Nacional de Saúde nem ter direito a abono. Instituto dos Registos e Notariado diz que já sinalizou “necessidade de assegurar a tradução” nestes serviços.
Investigadores analisaram amostras de placentas de 500 mulheres e concluíram que uma possível infecção bacteriana não deve ser encarada como uma causa comum de problemas na gravidez
Pedidos de utentes para consultas em hospitais fora da área de residência aumentaram 20%, segundo dados revelados pelo JN. Objetivo é evitar listas de espera, mas já há hospitais mais pressionados.
Com a contratação de 1.442 profissionais, "fica definitivamente reposta a capacidade que tinha sido afetada com a passagem para as 35 horas", disse o secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos.
Por falta de anestesistas na Área Metropolitana de Lisboa, o hospital Amadora-Sintra não conseguiu transferir uma grávida na noite de sábado.
Saleiro criado pela Universidade do Porto calcula e injecta a quantidade de sal recomendada pela Organização Mundial de Saúde.
A taxa de 2,5% paga pelos portugueses nos prémios dos seguros de vida, de saúde e de acidentes pessoais e automóvel é uma receita importante para o Instituto Nacional de Emergência Médica