Social:

Pelo menos 77 pessoas na China estiveram em contacto com um sul-coreano infetado com o coronavírus MERS, das quais 64 foram colocadas em quarentena, informa hoje a imprensa chinesa.
A vacina Prevenar passa a partir de hoje a ter uma comparticipação estatal de 15% para todos os cidadãos que se dirijam à farmácia com receita médica.

Esta opção tem suscitado hesitações em termos do impacto na qualidade e na segurança dos cuidados. Mas existe evidência disponível para a sustentar.

O Ministério Público (MP) arquivou o inquérito instaurado na sequência da morte de um homem no Hospital de S. José, em Lisboa, em dezembro último, após ter esperado seis horas para ser atendido nas urgências, anunciou hoje o MP.
O Governo estabeleceu o dia 1 de Junho como a data de início para a disponibilização gratuita da vacina Prevenar nos centros de saúde. Mas a Direcção-Geral da Saúde (DGS) esclareceu, entretanto, que isso só acontecerá um mês depois.
A China informou esta sexta-feira que um sul-coreano teve um exame positivo para a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers, na sigla em inglês), o primeiro caso confirmado da doença na China, mas que não foram encontrados sintomas nas 38 pessoas que tiveram contacto próximo com ele.
Um estudo desenvolvido na Universidade de Manchester identificou a perda de audição como um dos malefícios associados ao consumo de tabaco.
Um creme para tratar os problemas de erecção será vendido com receita médica a partir de 1 de Junho nas farmácias francesas, anunciou o laboratório francês Majorelle.