Social:
quarta, 09 outubro 2013 23:29

Ministro preocupado com falta de remédios mais baratos nas farmácias

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, manifestou, esta quarta-feira, "forte preocupação" com farmácias que não disponibilizam os medicamentos mais baratos aos doentes, indicando que estes casos não ocorrem por dificuldades financeiras do setor.

Na comissão parlamentar de Saúde, Paulo Macedo disse que os dados disponíveis, que têm sido tornados públicos até ao momento, mostram que há razões para "tomar medidas" em relação à não disponibilização dos remédios de menor preço pelas farmácias.

A Ordem dos Médicos tem insistido que há troca abusiva de medicamentos nas farmácias, garantindo que compilou dados a comprová-lo, exigindo, por isso, uma auditoria nacional.

No final do mês passado, a Associação Nacional de Farmácias (ANF) queixou-se de que as farmácias não conseguiram adquirir mais de dois milhões de embalagens de medicamentos na primeira quinzena de setembro, quase 300 mil das quais dos genéricos mais baratos, o que atribuem a dificuldades económicas e de distribuição.

Aludindo a estes dados, o ministro da Saúde considerou que estes casos não acontecerão pelas dificuldades financeiras do setor.

Aliás, sobre os problemas económicos que têm sido veiculados pela ANF, Paulo Macedo indicou que este ano houve menos de 15 estabelecimentos encerrados, o que representa "meio por cento do total de farmácias existentes".

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Saude/Interior.aspx?content_id=3467292

Ler 2517 vezes