Social:
sábado, 05 outubro 2013 01:47

Ministro reage à greve anunciada por enfermeiros

O ministro da Saúde disse hoje que as negociações com os enfermeiros prosseguem, nomeadamente para evitarem uma greve que causará "prejuízos em termos assistenciais".

Paulo Macedo falava aos jornalistas à margem da Conferência Internacional do Aleitamento Materno deste ano, que decorre em Lisboa. Confrontado com o anúncio do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) de que os enfermeiros vão convocar cinco dias de greve este mês, que serão distribuídos por vários distritos, Paulo Macedo ressalvou que as duas partes estão ainda "em negociações".

"Estamos a desenvolver as negociações, precisamente para ver se a greve pode ser evitada, pelos prejuízos que daí vão decorrer, nomeadamente em termos assistenciais", declarou, recordando que a última reunião decorreu quinta-feira, estando agendada uma outra.

Sobre a reivindicação de um horário de 35 horas semanais para os enfermeiros -- uma pretensão que pode levar o SEP a avançar para os tribunais, conforme anunciado pelo sindicato -- Paulo Macedo disse que existem "vários milhares de enfermeiros com 40 horas e outros milhares com 35 horas".

O SEP tem greves previstas entre as 08:00 e as 12:00 distribuídas das seguintes formas: dia 15 de Outubro em Santarém, Lisboa, Setúbal e Madeira, dia 16 em Portalegre, Évora e Beja, dia 17 no Algarve e Açores, dia 18 nas instituições da zona centro do país e dia 22 em Viana do Castelo, Braga e Porto.

Lusa/SOL

http://sol.sapo.pt/inicio/Sociedade/Interior.aspx?content_id=87164

Ler 3122 vezes