Social:
segunda, 30 setembro 2013 00:39

António Arnaut indignado com desmentido da Saúde

António Arnaut indignado com desmentido da Saúde Fotografia © Reinaldo Rodrigues/Global Imagens

António Arnaut afirmou hoje estar magoado e indignado com o desmentido da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) à denúncia por si feita, na sexta-feira, sobre o pagamento de taxas moderadoras pelos doentes oncológicos.

"Foi com mágoa e indignação que tomei conhecimento do desmentido da ACSS à denúncia fundamentada que ontem [sexta-feira] fiz", no primeiro Congresso do SNS (Serviço Nacional de Saúde), em Lisboa, de que "os doentes oncológicos, antes isentos de todas as taxas moderadoras" estão agora obrigados a pagá-las, disse à agência Lusa, hoje, em Coimbra, o fundador do SNS.

Face a essas declarações, a ACSS reagiu sustentando que o doente diagnosticado com cancro está isento do pagamento de taxas moderadoras sobre todos os atos e consultas relacionados com a sua doença oncológica.

Entretanto, em resposta enviada à agência Lusa, igualmente na sexta-feira, o Ministério da Saúde referiu que "casos isolados de hospitais que cobram taxas indevidas devem ser denunciados e a confirmarem-se, deve haver lugar a reembolso".

António Arnaut levantou a questão na sessão de abertura daquele congresso "por conhecimento direto e em nome de milhares de utentes que não têm voz" e o "abordam com a esperança" de que ele "possa pôr cobro a tamanha injustiça", salientou o antigo ministro dos Assuntos Sociais.

O decreto-lei n.º 113 de 2011, que "entrou em vigor em 01 de janeiro de 2012, obriga os doentes oncológicos a pagarem taxas moderadoras, incluindo nas consultas e tratamentos inerentes à própria doença, o que é ainda mais chocante", sublinhou António Arnaut.

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3446854

Ler 2704 vezes