Social:

Em entrevista à Renascença, o director do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças admite que "o mundo subestimou o ébola".
Mais da metade dos bebés são postos para dormir com cobertores, almofadas ou brinquedos, que representam um risco maior de provocar morte súbita (síndrome SIDS), alertam cientistas num novo estudo.
O Ébola é a doença que mais preocupa os portugueses a seguir ao cancro, ficando à frente das cardiovasculares, que são as que mais matam em Portugal, segundo um estudo hoje divulgado no âmbito do Think Tank Inovar Saúde.
Uma equipa de três oftalmologistas e uma enfermeira do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra integrou uma missão na Amazónia, onde foram realizadas mais de 400 cirurgias em seis dias, referiu Joaquim Murta, um dos médicos.
Grupo da Escola Nacional de Saúde Pública considera que o futuro passa por uma maior educação na medicina avançada, para que os doentes possam participar no processo de decisão do tratamento.
“Mama-print” faz uma espécie de bilhete de identidade do tumor, permitindo escolher a terapêutica mais indicada para cada caso.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou hoje novas recomendações na luta contra o cancro do colo do útero para permitir uma melhor prevenção nos países pobres.
Os preços elevados e a dificuldade de introdução e aprovação no mercado português são os principais obstáculos ao acesso dos doentes a medicamentos inovadores para o cancro, que permitem aumentar em cerca de 60% a taxa de sobrevivência.