Social:

terça, 30 outubro 2018 17:39

Os tratamentos médicos do futuro

A Medicina tem evoluído a uma velocidade vertiginosa, o futuro é muito promissor, pelo que devemos manter a esperança.
A grande maioria do financiamento da iMM-Laço, por exemplo, provém deste tipo de iniciativas, garante a representante Lynne Archiband.
No final de 2017 havia mais de 54 mil aposentados que não descontavam por terem pensões inferiores ao salário mínimo. Isenções pesam nas contas da ADSE.
Doenças mais controladas levam a menos internamentos e consultas, segundo estudo da Apifarma. Medicamentos que foram sendo disponibilizados no mercado evitaram mais de 110 mil mortes desde 1990. “Portugal é dos países mais lentos a aprovar novas tecnologias."
Henrique Veiga-Fernandes é o primeiro português (e também o primeiro cientista a trabalhar em Portugal) a receber o prémio Allen Distinguished Investigator. O cientista explora o diálogo entre neurónios e células imunitárias
Um estudo sobre a realidade do medicamento em Portugal feito para a APIFARMA conclui que a utilização de fármacos acrescentou dois milhões de anos de vida saudável aos portugueses.
Cerca de 75 mil jovens com menos de 18 anos recorreram às urgências hospitalares por ferimentos causados por armas de fogo entre 2006 e 2014, segundo um estudo divulgado na revista Jama Pediatrics.
José Abraão garantiu que “a luta não terminará aqui se não houver uma resposta urgente” por parte do Governo.