Social:
sexta, 12 junho 2020 17:34

Covid-19: Câmara de Gaia fecha Jardim do Morro por tempo indeterminado

Câmara teve necessidade de pedir à PSP mais fiscalização junto ao Jardim do Morro devido aos aglomerados de pessoas registados ao fim-de-semana.

O Jardim do Morro, em Vila Nova de Gaia, está encerrado por tempo indeterminado devido aos perigos dos “elevados ajuntamentos” registados no local num contexto em que Portugal está em estado de calamidade devido à pandemia da covid-19.

Em resposta enviada à agência Lusa, a câmara de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, confirmou o encerramento do Jardim do Morro, espaço localizado numa das pontas da recta da Avenida da República, no centro do concelho, mesmo junto ao tabuleiro superior da ponte D. Luís e com vista para o rio Douro.

Mais populares

  • Incêndios florestais

    Três anos após a tragédia de Pedrógão, observatório arrasa trabalho do Governo

  • Obrigada pela medalha, Sr. Presidente! Agora vamos ao que interessa– Opinião de Tânia Russo

  • i-album
    Conservação da natureza

    O regresso à liberdade dos grifos, os “reis das aves” de Israel

“O Jardim do Morro foi encerrado uma vez que nos últimos dias temos verificado um elevado ajuntamento de pessoas neste local, o que motivou algumas queixas por parte dos moradores devido ao ruído. Estará encerrado por tempo indeterminado”, descreveu a autarquia liderada por Eduardo Vítor Rodrigues.

O espaço foi encerrado na terça-feira antes dos dois feriados que se registaram esta semana.

No dia 1 de Junho, o presidente da câmara de Gaia já admitia este cenário, tendo contado aos jornalistas, no final de uma reunião de câmara, que teve necessidade de pedir à PSP mais fiscalização junto ao Jardim do Morro devido aos aglomerados de pessoas registados no fim-de-semana anterior.

“Tivemos de fazer uma participação porque ficámos muito preocupados no fim-de-semana [com o impacto dos aglomerados na pandemia da covid-19]. Pedimos intervenção e mais fiscalização. Não posso ter os jovens de Gaia a respeitar as normas e depois ver jovens estrangeiros e muitos turistas a juntarem-se, a fazerem as suas pequenas festas, de coluna de som e tudo. Se tivermos de optar por soluções radicais, optaremos”, disse Eduardo Vítor Rodrigues.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 421 mil mortos e infectou mais de 7,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 1505 pessoas das 36.180 confirmadas como infectadas, de acordo com o boletim mais recente da Direcção-Geral da Saúde.

O concelho de Vila Nova de Gaia, também de acordo com o boletim epidemiológico divulgado esta sexta-feira, regista 1597 casos de infecção pelo novo coronavírus.

FONTE - Público

Ler 208 vezes