Social:
quinta, 12 julho 2018 19:00

PÚBLICO ganha menção honrosa em prémio da Liga Portuguesa Contra o Cancro

Prémio de Jornalismo em Oncologia conquistado por jornalistas da RTP e da Sábado

O trabalho jornalístico Foram crianças com cancro. Mostram que é falso que “não se sai daqui vivo”, escrito pela jornalista Susana Pinheiro para o PÚBLICO recebeu uma menção honrosa nos prémios Jornalismo em Oncologia, promovidos pela Liga Portuguesa contra o Cancro (LPCC). As peças vencedoras foram A minha vida é a tua, da RTP e Mais perto da cura para o cancro, da revista Sábado. Os prémios foram entregues na tarde desta quinta-feira, em Lisboa.

O prémio, que já vai na sétima edição, tem o objectivo de galardoar os melhores trabalhos em jornalismo escrito e audiovisual sobre o cancro e tem o valor de cinco mil euros. O trabalho da RTP, A minha vida é a tua, da autoria da jornalista Paula Martinho da Silva, com imagem de David Araújo e edição de Dores Queirós retrata o impacto do cancro infantil na vida das famílias, quer a nível emocional quer a nível financeiro. A peça foi exibida no programa Linha da Frente, da RTP1.

No âmbito da imprensa escrita venceu a jornalista Lucília Galha da Sábado com o trabalho Mais perto de uma cura para o cancro. O texto refere uma terapia inovadora, aprovada nos EUA, que consiste na manipulação genética de células do sistema imunitário do próprio doente, a chamada terapia com as células CAR T e destina-se a crianças e a jovens adultos (até aos 25 anos) com leucemia linfoblástica aguda.

A LPCC decidiu ainda atribuir cinco menções honrosas: a Susana Pinheiro que publicou um texto sobre a exposição "40 anos, 40 rostos de esperança" no IPO do Porto no PÚBLICO, a 1 de Julho de 2017; a Isabel Nery que escreveu sobre Os meninos perdidos de Myanmar uma reportagem sobre o trabalho de Fernando Pinho naquele país para apoiar crianças com cancro; a Sónia Santos Dias com o trabalho Estado terminal: como se mantém a esperança no fim da vida?, na Mood; a Cláudia Pinto com Apesar de tudo, o cancro é uma doença curável, e a Vera Novais com O seu relógio biológico anda fora de horas? Acerte-o se quer prevenir doenças, dois trabalhos publicados no Observador.

FONTE - Público

Ler 117 vezes