Social:
quinta, 14 junho 2018 13:07

Exercícios de resistência estão associados a menos sintomas de depressão

Uma equipa de investigadores analisou dados de 33 ensaios clínicos e concluiu que os exercícios de resistência estão associados a menos sintomas de depressão.

Levantar pesos ou fazer um treino que exige mais força e resistência pode ajudar a reduzir os sintomas de depressão, sugere uma revisão de estudos já feitos. Uma equipa de investigadores analisou dados de 33 ensaios clínicos e concluiu que os exercícios de resistência estão associados a menos sintomas de depressão.

"Análises anteriores mostraram que o exercício físico de qualquer tipo melhora os sintomas depressivos entre adultos saudáveis, adultos com uma variedade de condições médicas e adultos com transtorno depressivo maior", resume Brett Gordon, da Universidade de Limerick, na Irlanda, e autor principal deste estudo.

Em média, os programas de exercício de resistência – analisados nos estudos incluídos neste que foi recentemente publicado online na Jama Psychiatry – duraram cerca de 16 semanas, embora tenham tido uma duração entre seis e 52 semanas. No total, esses 33 estudos, analisaram 947 adultos que participaram em programas de exercício de resistência e outros 930 adultos inactivos.

Na maioria das vezes, os programas incluíam três sessões semanais de exercício, embora alguns tivessem apenas dois e outros tivessem até sete sessões por semana. Muitos dos programas incluíam treinos feitos a nível individual e não supervisionados.

O treino de resistência foi associado a uma redução nos sintomas de depressão, independentemente da frequência com que as pessoas se exercitavam. Também não parecia importar se os participantes experimentaram melhorias na força ou ganhos em massa muscular.

Embora os testes servissem apenas para perceber se o treino de resistência poderia ser melhor do que a inactividade para aliviar a depressão, esses estudos não determinaram se o exercício físico funcionava melhor sozinho, se combinado com medicação ou psicoterapia, ou como alternativa a esses tratamentos. O novo estudo também não comparou os efeitos do treino de resistência com os efeitos de outro tipo de exercício físico.

Mesmo assim, os resultados confirmam que uma série de exercícios pode ajudar a aliviar a depressão e outros transtornos de humor, defende Dianna Purvis Jaffin, da Universidade do Texas, nos EUA. "A mensagem subjacente é manter-se activo", acrescenta, citada pela Reuters.

FONTE - Público

Ler 97 vezes