Social:

Luís Vega, Daniela Silva, João Lima e Luís Rosindo morreram devido à queda do helicóptero onde seguiam, na zona de Valongo.
Várias pessoas atravessam a pé, de bicicleta, ou mesmo de jipe, o perímetro de segurança estabelecido pelas autoridades e há quem já tenham encontrado partes do helicóptero do INEM que se despenhou.
A investigação "tem de dizer a que horas transmitiram para a autoridade, porque é que os CDOS do Porto, Braga e Vila Real não atenderam e porque é que demorou tanto a instalação".
Na aeronave seguiam dois pilotos, um médico e uma enfermeira. A geolocalização do SIRESP a partir da identificação dos telemóveis pela PJ permitiu a sua localização. Operações de resgate já começaram.
O comandante distrital do Porto da Proteção Civil disse desconhecer "qualquer atraso nas comunicações" entre bombeiros e aquela entidade. MAI quer saber o que correu mal com os alertas.
A ministra da Saúde agradeceu a dedicação e coragem das equipas de emergência. O bastonário da Ordem dos Médicos frisa que as quatro vítimas da queda do helicóptero são "um exemplo para todos nós".
Na aeronave seguiam dois pilotos, um médico e uma enfermeira. A geolocalização do SIRESP a partir da identificação dos telemóveis pela PJ permitiu a sua localização. Operações de resgate já começaram.
Dados como desaparecidos durante horas, os ocupantes da aeronave viriam a ser encontrados já sem vida: o médico Luís Vega, a enfermeira Daniela Silva, o piloto João Lima e o copiloto Luís Rosindo.
Pág. 1 de 979