Social:
domingo, 27 julho 2014 21:30

Elsa Alves | 10 anos de FE

Alegra-me recordar que foi nesta comunidade que conheci muitos colegas e alguns amigos de outras zonas do país e com os quais ainda mantenho contacto ao fim destes anos.

O meu nome é Elsa, e sou enfermeira há 12 anos e sempre trabalhei em serviço de internamento, passando por diferentes especialidades.


Ao longo destes 10 anos de existência do ForumEnfermagem (FE), perde-se no tempo e na minha lembrança o dia em que cheguei a esta comunidade, mas tenho a noção que terá sido através de uma pesquisa sobre algo relacionado com a profissão. Revisitando o meu perfil vejo que foi em Dezembro de 2004… Está prestes a fazer 10 anos! Durante estes 12 anos de carreira, o FE foi crescendo, assim como a profissão de enfermagem, em paralelo com o meu desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional.

 

Quando encontrei o FE, este era uma comunidade bem diferente do que é hoje. O grupo era mais pequeno, ainda com poucos membros, sentia como se fosse uma “pequena família” de colegas com quem podíamos conversar sobre todos e quaisquer assuntos, tirar dúvidas, debater vários temas, sempre com o objectivo de partilha para sermos cada vez melhores profissionais. Inicialmente participava como membro activo nos diversos sub-fóruns e mais tarde tornei-me colaboradora do FE na secção de notícias e na cobertura de eventos na região Sul do país.


Alegra-me recordar que foi nesta comunidade que conheci muitos colegas e alguns amigos de outras zonas do país e com os quais ainda mantenho contacto ao fim destes anos. Muito ajudou o facto de nos primeiros anos termos feito alguns encontros de convívio entre os membros do fórum. São momentos que recordo com muita saudade.


Se recuarmos 10 anos, apesar da internet já estar bastante difundida nessa altura, era uma realidade bem diferente da que temos hoje em dia, em que conseguimos estar “online” a qualquer momento e em qualquer lugar graças aos avanços tecnológicos. Assim sendo, a comunidade foi-se tornando cada vez maior, para acompanhar o desenvolvimento do mundo virtual e simultaneamente da profissão, abrangendo cada vez mais conteúdos, foi crescendo, tornando-se uma comunidade bastante sólida. Mais elementos, trouxeram mais conhecimentos, mais partilhas e também mais exigências.


Sempre considerei uma mais-valia a existência de uma comunidade online de enfermeiros. Senti que estava ali, uma janela de oportunidade para o desenvolvimento da profissão. Nessa altura não havia grande visibilidade da profissão de enfermagem no mundo virtual. O FE veio colmatar uma lacuna existente. Hoje em dia já conseguimos ver uma realidade diferente. A profissão está mais activa nas redes sociais, existe uma maior visibilidade do que se passa à nossa volta, o que contribuiu significativamente para o desenvolvimento da Enfermagem.


Nunca em outra altura da nossa história tivemos à nossa disponibilidade tantas ferramentas diferentes para o desenvolvimento da profissão. Mas e o que mudou nestes 10 anos? Terá a enfermagem acompanhado o crescimento de outras profissões? Seremos hoje mais reconhecidos nos diferentes serviços de saúde? Se pusermos as evidências em cima da balança, veremos que temos hoje em dia mais enfermeiros formados, mas menos enfermeiros a desempenhar funções em cada serviço. Os cuidados prestados aos utentes são cada vez mais especializados em virtude dos diferentes cursos de especialidade, mais cada vez menos remunerados e reconhecidos. Os enfermeiros têm cada vez mais pós graduações, mestrados e doutoramentos mas menos oportunidades para aplicarem o que aprenderam durante anos e anos de formação. Resumidamente, em 10 anos, a enfermagem passou de uma profissão maioritariamente bacharel a uma profissão de Licenciados, Especialistas ou Mestres que prestam essencialmente cuidados gerais, em serviços que na sua maioria não possuem sequer enfermeiros suficientes para dotações seguras. Paralelamente com esta realidade, milhares de enfermeiros que não conseguiram trabalho no seu país vêm-se empurrados para a emigração, levando com eles uma mão-de-obra altamente especializada para outros países que, sabendo dar o valor à qualidade do ensino de Enfermagem em Portugal, vêm diariamente recrutar os “nossos” enfermeiros.


Durante esta última década muita coisa mudou na enfermagem. Somos sem dúvida diferentes do que éramos nessa altura. Não poderia ser de outra forma. Falo como enfermeira, mas falo também como utente e usando para isso a experiência (a propósito, muito rica) do estar do “outro lado” dos serviços de saúde, como utente.


Falando agora um pouco da minha experiência profissional, estes últimos anos trouxeram-me mais solidez, mais conhecimentos, mais responsabilidade. Tornei-me Especialista em Enfermagem de Reabilitação e aliei à minha profissão outros saberes no âmbito das terapias integrativas com o intuito de me tornar cada vez mais completa na minha abrangência profissional. Tornei-me também formadora, com o objectivo de poder transmitir os conhecimentos que tenho aos meus pares, para que juntos possamos ser cada vez melhores profissionais.


Sinto que faço o que gosto e espero que o futuro me traga a oportunidade de poder prestar cada vez mais e melhores cuidados aos meus utentes. Que a categoria de Especialista seja reconhecida e que seja valorizada como tal, que exista uma carreira justa e adequada à realidade da profissão. Que exista cada vez menos disparidade entre os enfermeiros deste país e entre as diferentes profissões de saúde. Espero que decorrida outra década possa fazer novamente um balanço mas mais positivo e mais equitativo da nossa profissão.


Parabéns ao Fórum Enfermagem pelos 10 anos! Votos de muito sucesso no futuro!

Elsa Alves