Social:

A acumulação de funções dos médicos passa a estar limitada a oito horas semanais, no caso de prestarem serviços a outra entidade do Serviço Nacional de Saúde, segundo o Orçamento do Estado para o próximo ano.

"O exercício de funções em entidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em regime de prestação de serviços, por um trabalhador de outra entidade do SNS, está limitado ao limite máximo de duração de oito horas por semana", segundo a proposta de lei do Orçamento do Estado para 2014, entregue hoje na Assembleia da República. Este regime é aplicável também ao profissional de saúde que exerça funções através de uma empresa de prestação de serviços.

A proposta prevê ainda que médicos contratados pelo Serviço Nacional de Saúde podem ser obrigados a permanecer no mesmo serviço ou organismo por um período de três anos.

De acordo com o documento, sempre que haja situações de carência de profissionais de saúde, os serviços podem proceder à contratação, desde que com autorização dos ministros das Finanças e da Saúde.

Caso, o profissional de saúde decida, por sua iniciativa, sair desse posto de trabalho não poderá celebrar contrato de trabalho, durante dois anos, com qualquer entidade integrada do Serviço Nacional de Saúde (SNS).
Diário Digital com Lusa

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=662285

Publicado em Portugal

As autoridades chinesas sancionaram 13 médicos e enfermeiras da cidade de Tianjin, no norte do país, por aceitarem subornos da Danone para recomendarem o leite em pó daquela marca francesa.

Publicado em Internacional

Operações realizadas fora do horário normal de trabalho e pagas à parte demoraram menos 43 minutos, concluiu estudo

Publicado em Portugal

A Ordem dos Médicos reafirma as acusações de troca abusiva de medicamentos nas farmácias, garantindo que compilou dados a comprová-lo, e exige uma auditoria nacional.

Publicado em Portugal
Pág. 2 de 2